Síndrome de Arnold

A síndrome de Arnold-Chiari é também chamada de má formação de Arnold-Chiari e trata-se de um tipo de má formação bastante rara e congênita do sistema nervoso central que fica localizado na fossa posterior da base do cérebro. A doença, que é uma má formação, tem alguns sinais e sintomas dentre os quais se destacam alterações o tronco cerebral sendo que em alguns casos pode ter ainda hidrocefalia.

A manifestação mais grave de síndrome de Arnold-Chiari tem herniação da parte posterior do cerebelo e do tronco do cérebro por meio do foramen Magnum de maneira que chegam ao canal da medula espinhal de forma a comprimi-la. A forma de diagnosticar essa doença é através da realização de uma ressonância nuclear magnética. Para tratar o problema é realizada a descompressão do canal medular.

Síndrome de Arnold-Chiari Tipo 1

Nesse caso a má formação do cérebro se dá na altura em que acontece a junção entre a cabeça e o pescoço. O problema se dá pelo fato de que o cerebelo (parte do encéfalo) adentra no canal vertebral. A deformidade possui relação com um problema na circulação do líquido céfalo-raquidiano (líquor).

O líquor é responsável por envolver todo o sistema nervoso central e quando existe um distúrbio na sua circulação podem aparecer certos sintomas. Vale destacar que é possível que a síndrome apareça também em pessoas que não tem nenhum tipo de deformidade. A síndrome pode ser o resultado de outras doenças, contudo, a maioria dos casos dessa síndrome é congênita. A síndrome de Arnold-Chiari se manifesta principalmente nas mulheres.

Aparecimento dos Sintomas

Em geral os sintomas da síndrome de Arnold-Chiari se manifestam na idade adulta entre os 30 e 40 anos de idade. Dentre os sintomas mais comuns dessa síndrome estão dores de cabeça bem fortes, sensação de fraqueza muscular, dormência ou mesmo alteração na sensibilidade dos membros.

É comum ainda que os pacientes apresentem dificuldade para se equilibrarem. Ainda tem outros sintomas que podem aparecer como problemas de visão, vertigem, incapacidade de engolir, redução de habilidades motoras finas, apneia do sono e fadiga crônica.

Imagem de Amostra do You Tube

Exame Neurológico

O diagnóstico é feito pelo especialista com base em exame neurológico na busca por identificar mudanças nos reflexos, coordenação, equilíbrio, nervos cranianos entre outras. Para que possa ser feita a confirmação desse diagnóstico é necessário fazer uma Ressonância Nuclear Magnética que torna possível identificar a junção entre a região cervical e crânio.

Imagem de Amostra do You Tube

Tratamento Cirúrgico

A síndrome de Arnold-Chiari pode ser tratada através de cirurgia, tudo depende da indicação do médico por esse caminho. Em geral os neurocirurgiões indicam a realização desse procedimento nos casos em que fica claro que existe deterioração neurológica bem como avanço de sintomas que podem incapacitar o paciente.

A realização dessa cirurgia é feita por meio de uma incisão na parte de trás da cabeça e do pescoço. O paciente recebe anestesia geral, o objetivo dessa cirurgia é realizar a descompressão das estruturas nervosas bem como reestabelecer a circulação do líquor. Normalmente é uma cirurgia que oferece excelentes resultados.

Síndrome de Arnold-Chiari Tipo II

A Síndrome de Arnold-Chiari tipo II consiste numa má formação que se desenvolve juntamente com o corpo. Tem ligação profunda com mielomeningocele ou espinha bífida cística e se caracteriza por ser um defeito no tubo neural que causa a incapacidade de desenvolvimento da medula espinhal.

O indivíduo que tem essa síndrome sofre com intensas dores de cabeça, muitas pessoas confundem com enxaqueca. Também é normal sentir um tipo de pressão na parte de trás do pescoço. Quando o médico não descobre a existência desse problema antes do parto é comum confundir os sintomas com os sintomas de esclerose múltipla. 

Sintomas Relacionados

Além do deslocamento cerebral as pessoas que sofrem de Síndrome de Arnold-Chiari também podem apresentar outros sintomas como Siringomielia que é basicamente uma doença que acarreta na formação de uma cavidade na parte interior da medula espinhal. O passar do tempo pode causar danos a medula espinhal por causa do aumento da cavidade.

Além disso, a Siringomielia acarreta em diferentes problemas na coluna como dor, fraqueza e rigidez. Já a curvatura da coluna pode tornar a medula espinhal disforme de maneira a afastá-la da sua curvatura convencional. Ainda é possível que apareça a Síndrome de Ehlers-Danlos que é um tipo de doença que ocorre no tecido conjuntivo e que tem como principal problema a síntese de colágeno.

O Que é Síndrome?

Uma síndrome consiste num conjunto de sinais e sintomas que podem definir uma determinada manifestação clínica ou diversas doenças ou condições clínicas. As síndromes podem ser manifestação de diversas patologias ou mesmo consequência de outras doenças.

Quando os sinais que definem a doença são exclusivamente laboratoriais a síndrome passa a ser chamada de síndrome laboratorial. Esse tipo de síndrome é comum em pessoas que são portadoras de vírus, mas que não tem a manifestação da doença. Tem muitas doenças que podem se apresentar como síndromes laboratoriais.

Nome das Síndromes

Em geral o nome de uma síndrome é dado de acordo com o nome do médico ou cientista que fez a primeira descrição da mesma como a Síndrome de Down, por exemplo. Tem alguns casos, raros, em que o nome da síndrome é atribuído de acordo com o nome do primeiro paciente a ser diagnosticado com a mesma. O nome da síndrome pode ainda fazer uma referência geográfica ou histórica como a Síndrome de Estocolmo, por exemplo, que é uma referência ao assalto realizado em Norrmalmstorg.

Imagem de Amostra do You Tube

Patologia ou Síndrome?

Podem ser entendidas como síndromes também os casos em que a doença ainda não está completamente declarada em todos os seus sintomas ou sinais como a síndrome gripal. A evolução do conhecimento médico tornou possível compreender que uma doença que antes era vista como algo individualizado pode corresponder na verdade a um conjunto de patologias que são diferentes e passaram a ser denominadas como síndromes.

Um exemplo disso é a Síndrome de Parkinson ou Parkinsonismo que possui a patologia conhecida como doença de Parkinson. Algumas síndromes também passaram a ser consideradas como doenças como foi o caso da síndrome da polimialgia que é conhecida como Fibromialgia.

25 comentários

  1. meu filho (14 anos) nasceu com mielomeningocele e apresentou sintomas da sindrome arnold chiari 2, fez uma cirurgia na região sacral para coluna ancorada e faz dez dias que teve alta do hospital,mas perdeu parte dos movimentos dos braços ,é comum acontecer isso? ele pode recuperar esses movimentos?

  2. OI eu 32 anos e tenho tipo 2, é horrivel tennho lutado todos os dias ontra ela, nao tem remedio, o melhor tratamento no caso de seu filho é fisioterapia, uma vez que ele ja fez a cirurgia, eu fiz a minha em 2001 ja estive pior, hoje tenhouma academia na minha casa para lutar contra ela, trabalho com rh e faço faculdade.
    seu filho tem muita chancer por ser novo, más nao perca tempo.
    judivan cardoso gestor de pessoas recursos humanos.

  3. minha irmã esta grvida e descobriu que o bb esta com esta doença eu queria saber mais sobre esta sindromi por favor me ajuda

  4. Oi, eu tenho 33 anos e fui diagnosticado com chiare tipo I a 3 meses. Vou fazer a cirurgia daqui a 5 dias e estou muito preocupado. Gostaria de saber sobre o pós-operatório, da recuperação. Por favor se alguém puder me esclarecer essa dúvida eu agradeço.

  5. Eu gostaria de saber qual é a causa desta doença arnold-chiari,e como preveni-lá.

  6. oi meu nome e pri a nove meses que descobrimos que o meu filho tem arnold tipo1 foi muito dificil encarar uma doença a qual a gente nunca tinha ouvido falar,o meu filho ficou enternado dois meses fez a cirurgia na cabeça depois da cirurgia eu achei que o meu filho nao fosse mais retomar a vida dele porque foi barra ele so tinha doze anos mais graças a deus ele voltou a estudar faz tratamento tres vezes na semana e a recuperaçao dele esta otima por mais que no começo seje dificil porque e mais deus nao se esqueçe de nos ele nos ampara nos momentos mais dificeis de nossas vidas essa doença e a maformaçao congenita do cerebelo nao tem como previni-lá .

  7. oi meu nome eluciene em 2010 fzs a cirugia na cabeça tenho chiare estou melhor mas tenho muito desiquilibrio nao consigo andar a noite a noticia boa é que não vou ficar na cadeira de rodas como foi dito se eu não fizessi a cirugia tenho 42anos etenho fé em Deus que vou conseguir sinto muitas dores constantemente enão consigo trabalho as pessos tem preconceito mas pesso todo instante a Deus que tudo vai dar certo força para todos nós agora sei que não estou sosinha um grande abraço para todos vocês e muita fé

  8. oi meu nome é suzana ,descobrir essa semana que meu filho é portador dessa malformação de chiari tipo 1 ,quero saber se demora muito tempo até os medicos decidirem fazer a cirurgia,se puderem me responder eu agradeço,pois o sofrimento aqui esta grande.estão sei saber ainda o que fazer .

  9. oi meu nome é suzana ,descobrir essa semana que meu filho é portador dessa malformação de chiari tipo 1 ,quero saber se demora muito tempo até os medicos decidirem fazer a cirurgia,se puderem me responder eu agradeço,pois o sofrimento aqui esta grande.estão sei saber ainda o que fazer .meajudem por favor.

  10. Olá,tenho a malformação de arnold chiari I, fui submetida à cirurgia há 11 anos. Após a cirurgia e com muita fisioterapia minha vida voltou ao normal,apesar das dores na cabeça e na coluna cervical que volta vez ou outra, principalmente se passo por situações estressantes. Porém há uma semana a maioria dos sintomas voltaram. Consultei o meu neurologista e fiz uma nova Ressonância Magnética que levarei para aalise do neurologista amanhã (28/03/2013). Estou preocupada. Será que esta doença volta? Ou pode evoluir para outras coisas?

  11. boa tarde gostaria de saber se uma pessoa com mais de 70 anos pode fazer a cirurgia de descompressao?

  12. Oie, descobri a alguns dias que meu filho de 3 anos tem a Sindrome de Chiari 1, estamos muito preocupados com a possibilidade de uma cirurgia, agora estamos na expectativa do que os médicos dirão a respeito. Que Deus nos ajude e nos mostre a melhor solução, pois o q tenho lido a cirurgia não é 100 %.

  13. Boa tarde eu me chamo Rubens descobri que eu tenho essa doença em 2005 devido um acidente no trabalho não foi facil mas estamos ai estou me tratando vou fazer um novo exame dia 19/09/13 pois sei que vou precisar fazer a cirurgia cinto muitas dores, perda de força meu medico ja me avisou do risco que eu tenho se não fazer a cirurgia não esta sendo facil pois tenho tres filhos maravilhos Bruno ,Camila e Gabriela e por isso que tenho medo da cirurgia de ficar com sequelas não quero dar trabalho para minha familia. Hoje tenho 32 anos busco muito a Deus por isso pois são duas proteses que vão colocar na minha cabeça mas não vai voltar totalmente a minha força dos braços e pernas e tambem penço em ficar encostado no inss ja fui cortado varias vezes .COMO DEVO AGIR NESSA SITUAÇÃO . DEUS ABENÇOE A TODOS

  14. Também quero obter uma resposta. Minha filha tem 28 anos e sofre muito com essa doença, ultimamente passou a sofrer muita dor de cabeça, vômitos, tonturas, ta dormindo acorda com enjoada, as vezes como se estivesse engasgando, é muita tensão, até para se alimentar é muita dificuldade e muitos outros sintomas.
    Agradeço qualquer ajuda.

  15. ola a minha filha com 17 anos foi-lhe diagnosticado malformação de chiari 1.5 depois de uma fase muito de muita dor e parelezia dos membros foi operada em 20-8-13 correu tudo muito bem com a graça de deus e o profissionalismo dos médicos que a trataram (a quem eu deixo um eterno agradecimento) hoje ela regressou a escola faz praticamente tudo e não tem dores
    depois de tanta dor e ansiedade agradeço a deus o desfecho

  16. amados amigos tou muito preocupada com minha filha de 9 anos ta com esta doenças chiari tipo 1 ela vai fazer, a cirugia eu tenho medo da cirugia em si recuperaçao depois da cirugia sara de vez como é os tratamento poz cirugico esta cirugia é de risco
    como é a recuperaçao do paciente… v

  17. Tenho chiara tipoI,vou passar pela cirurgia e gostaria de saber com qual sequelas poderei ficar e se serao permanentes ou passageiras. Ficarei livre da dor de cabeca e da pressao?

  18. oi amados minha filha fez a cirugia dia 04 12 2013 hoje tem 14 dias ficou na uti 4 dias e no quarto mais 4 ja esta em casa se recupernado ao sei como vai ser daqui pra frente , tenho medos duvidas mas a cirugia foi um sucesso, ainda nao ta andando , deve ser por causa do colar ela vai usar por tres mes se alguem fez esta cirugia me add no face grasiele vaz , me ajude ou se querer saber sobre detalhes da cirugia estou aqui pra ajudar a minha filha tem 10 anos passou o niver dela dentro do hospital ganho o maior presente a vida ,,,, amados queria saber mais desta doença se é doença se tem cura depois da cirugia,,, ,, ficam na paz do senhor se vc tem este sidrome de chiari e ainda nao fez a cirugia tenha fé se acalme DEUS ESTA COM VC ,

  19. FIZ A CIRURGIA A 1 MÊS E AINDA ESTOU TENDO MUITA DOR NAS COSTAS COLOQUEI UMA PROTESE NO CEREBRO ,MAIS O MAIS TRISTE É QUE MINHA VOZ FOI MUITA AFETADA …MAIS CORREU TUDO BEM QUEM VAI OPERAR DEVE SEGUIR COM FÉ EM DEUS…

  20. oi sou sueli e a 3mes atravês de uma ressônãncia ddescobri que tinha síndrome n 2 tive que faser um cirurgia ,dia 3 de abril vai faser 2 mêses que eu operei estou bem , ja tirei os pontos estou me recuperando não fiquei com nenhuma sequela ,o que estou esperando é pra começar faser fisio pra voltar a virar o pescoço normal de novo eu só sinto a cabeça pesada .graças a Deus td deu certo e com a graça de Jesus estou bem e que vai passar por essa cirurgia confia em Deus e tenha muita FÉ que ele esta com td nós amém.

  21. boa tarde…tenho 42 anos e acabo de saber que tenho a maformaçao de chiari 1,,,,
    venho sofrendo com estes sintomas a 1 ano….
    meu caso é cirurgico,e estou com muito medo….não posso dar risadas,tossir,nem chorar….pois a dor é muito grande….sou estetecista,casada,tenho 3 filhos,estou a 4 meses sem trabalhar….eu preciso escolher entre operar intestino com fissuras,ou a cabeça primeiro…que dilema….
    já tive cancêr de utero e colon de útero a 14 anos atras,ja fiz 8 cirurgias contando com as cesáreas…..
    mas confesso que estou com muito medo…..tenho fé em Deus….amo a vida!!!!

  22. Quero tornar publico o atendimento de primeiro mundo com os meus sinceros agradecimentos ao Dr. Paulo Niemayer e sua equipe de cirurgiões que atuam no Hospital do Cérebro. Trata-se de prodigiosos cirurgiões que se dedicam a operar pacientes portadores da síndrome de Chiari. Agradeço, especialmente ao Dr. Vinicius Zahgbi a quem agradeço o carinho, a proficiência com que operou minha filha com grande sucesso, trazendo-a de volta ao mundo , após grande sofrimento causado pela doença congênita de que era vítima.
    Muito obrigado. Que Deus lhes protejam
    Rodney A.Souza – [email protected]

  23. Minha filha foi operada da Sindrome de Chiari com grande sucesso graças a proficiência da equipe de cirurgiões do Dr. Paulo Niemayer. Trata-se de um evento que não pode ficar restrito ao bem que produziu, levando-me ao agradecimento sincero aos prodigiosos médico que, com muito desvelo, atenção e carinho fizeram o milagre de curar minha filha. Agradeço a instituição do IEC – Instituto Estadual do Cérebro que foi criado e esta sendo dirigido ás espensas do Estado pelo Dr. Paulo Niemayer a quem devo gratidão eterna. Obrigado

  24. Edna dos Santos Raiol

    Bom dia, há um ano fiz a cirurgia em decorrencia da mal formação de Chiari tipo um a cirurgia foi um sucesso, logo após a cirurgia apresentei um quadro de enjoo vomito e torturas, passei quase sete meses assim após a fisioterapia melhorei bastante mas até hj sinto torteira e enjoo as vezes, mas não senti nunca mais sentir dor de cabeça. Também não podia tossir, rir e sentia dores e fraquesa muscular. Sei que voc~e se sairá bem desse momento em sua vida.

  25. SR. MAZZARELLO, GOSTARIA DE SABER SE O RESULTADO DE SUA RENOSSÂNCIA FOI POSITIVO PARA A SÍNDROME NOVAMENTE. FIZ ESTA CIRURGIA EM JAN/2014 E TENHO RECEIO DE VOLTAR A SENTIR OS SINTOMAS DE NOVO, POIS SÃO MUITO RUINS. ATÉ O MOMENTO, ESTOU ME SENTINDO ÓTIMA.
    ATENCIOSAMENTE,
    REGINA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>