Sintomas da Flebite: Principais Tipos

É um tipo de inflamação interna que acontece na maior parte das vezes nas pernas. Ocorrência nas veias varicosas que ficam com formato endurecido recoberto pela pele com tonalidade avermelhada. Antibióticos e anti-inflamatórios são utilizados como principais formas de tratamento. Conheça quais são os principais sintomas de flebite.

Entenda Mais Sobre a Flebite

Entenda Mais Sobre a Flebite

Quais São os Sintomas da Flebite?

Este tipo de doenças se manifesta sobre diversas formas, porém os sintomas são bastante característicos. A vermelhidão, conhecida também como eritema, representa um dos principais índices de incidência da flebite. Queimações e dores no comprimento das veias representam outras características marcantes. Os edemas (inchaços) acontecem na região que está afetada.

Especialistas atestam que caso não seja tratada de forma correta a inflamação pode encontrar a evolução, movimento este conhecido como tromboflebite, piorando de forma considerável o quadro clínico dos pacientes. Vale ressaltar ainda que o coagulo sanguíneo pode chegar ao sistema profundo, por consequência atingindo os pulmões e provocando a embolia pulmonar.

Imagem de Amostra do You Tube

Diagnóstico da Flebite em Quatro Níveis

Grande parte dos sites especializados em medicina que trazem artigos sobre os sintomas da flebite afirmam que a manifestação acontece dentro de quatro níveis diferentes. Na primeira etapa, a pele começa a ficar com tom avermelhado no local afetado, sendo que pode ou não existir dor. Quando não se sente, não difícil fazer o diagnóstico precoce. Neste sentido, vermelhidões que permanecem por mais de três dias seguidos precisam de investigação médica.

No segundo nível a dor chega ao local da inserção, deixando a pele com tom ainda maior no avermelhamento da pele em consequência do acúmulo dos edemas. Durante a terceira parte acontece o endurecimento da veia, prejudicando na movimentação da parte atingida, estado que já é considerado preocupante. Na última etapa da flebite acontece o endurecimento do canal venoso equivalente ao tamanho de uma polegada.

A situação pior quando a flebite chega ao sistema venoso profundo. A sensação de dor e peso nas pernas ao caminhar ou correr aumenta, gerando incidências de edemas e aumento repentino da temperatura membro com de cor avermelhada. Os níveis de dores variam de acordo com cada paciente.

Os médicos fazem os diagnósticos solicitando aos pacientes avaliações físicas. Porém, dependendo dos casos, podem ser solicitados exames complementares para diagnósticos precisos.

Quais São os Principais Sintomas das Flebites nos Braços?

Em termos gerais a manifestação da flebite acontece com os inchaços, junto ou não com dores, o que pode prejudicar no diagnóstico final. Vermelhidão ou inchaço que fica nos braços por mais de três dias consecutivos representa sinais de que o médico deve ser consultado. O diagnóstico antecipado se faz necessário para que a flebite não evolua para quadros clínicos críticos. Por causa do dano no coágulo interior, é possível notar a dureza da veia nas peles.

Interessante notar que as pessoas que sofrem de flebite nas veias precisam evitar as viagens longas, principalmente em aviões. Faz-se necessário ainda exterminar o fumo da sua vida. Cigarro e estresse são duas causas que mais matam as pessoas no mundo. É preciso ainda manter atividades físicas de forma regular, evitando com que aconteça  a piora no quadro geral.

Por conceito se pode dizer que as flebites são patologias com maior incidência nas veias, podendo também ser chamada de inflamação nas mesmas. O acontecimento normalmente está relacionado com o enfraquecimento das paredes da veia, por consequência de traumas resultantes de infecções ou lesões. Além dos braços a doença pode acontecer nas pernas, ombros e inclusive no abdômen. Existem dois tipos básicos de flebites: Superficial ou profunda.

Nos tipos superficiais o coágulo fica formado na veia situada na superfície do corpo. É por este motivo que não se considera grave a flebite superficial, desde que o tratamento seja feito com qualidade para não piorar o quadro geral.

Já na flebite profunda, a situação tem consideração séria porque acontece por dentro do corpo. Caso chegue aos pulmões pode resultar embolia pulmonar, se transformando em letal.

Pessoas com varizes também aumentam o risco de contraírem flebite. Para o combate são utilizadas diversas formas de tratamento indicadas pelos médicos especializados após baterias de exames e testes físicos, no intuito de detectar a intensidade. Fique atento com a formação dos coágulos, mantenha vida com hábitos saudáveis.

Quais São os Principais Fatores de Risco a Flebite?

Especialistas apontam que um dos fatores mais comuns está no trauma. Ou seja, após a lesão feita na perna ou no braço, existe alguma probabilidade de acontecerem lesões nas veias subjacentes, isto é, inflamações, acontecendo assim o início do processo da flebite. Nesta ótica, quando machucados não são tratados de forma qualitativa há chances de a doença se desenvolver.

A contração dos músculos da perna auxilia no bombeamento do sangue ao coração. Neste sentido, pessoas que não fazem exercícios físicos, e passam a maior parte do dia sentada ou deitada, possuem alguma chance de contraírem flebite. As horas de imobilidade podem estagnar o sangue nas veias, por consequência formando coágulos que resultam em tromboflebite, a evolução máxima da flebite.

Existem algumas doutrinas médicas que apontam o tabagismo como grande fator de risco. Mulheres que fumam e ainda tomam pílulas anticoncepcionais podem aumentar ainda mais as chances de incidência. Obesidade também pode ser considerada outro tipo de fator de risco das flebites.

Sintomas: Dicas Curtas

  • Inchaços
  • Edemas
  • Sensibilidade
  • Veias duras
  • Dor nas veias
  • Queimação das veias
  • Vermelhidão
  • Eritema
Imagem de Amostra do You Tube

Aquecimento Constate na Região Afetada

Atenção! O Ministério da Saúde adverte que aos primeiros sintomas, os médicos especialistas devem ser consultados. É estritamente proibida a ingestão de remédios sem receita médica. A automedicação pode resultar a piora da doença.

Fique Atento Aos Primeiros Sintomas

Fique Atento Aos Primeiros Sintomas

Quais são as Formas de Tratamento?

O tratamento em si é simples desde que o nível de flebite ainda seja baixo. Durante a recuperação se faz necessário repousar braços e pernas com compressas úmidas com temperatura morna nos membros atingidos. Inflamatórios e analgésicos são indicados dependendo do caso. Existem, inclusive, situações que demandam anticoagulantes (orais – venosos – subcutâneos). Somente os médicos especializados podem indicar a melhor definição do tempo do uso e método de tratamento.

Artigo escrito por Renato Duarte Plantier

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>