Mamilos Invertidos

Definição do Problema

O bico do seio invertido é um problema que atinge a autoestima das mulheres, que sentem vergonha de ter um seio que não condiz com os padrões normais, pois há uma modificação estrutural que atinge a mama, deixando o mamilo invertido. Segundo especialistas em mastologia, essa inversão é caracterizada quando o plano de posicionamento do seio fica abaixo da linha da epiderme.Eles alertam que há alguns tratamentos que podem minimizar o problema, mas a cirurgia é a indicação mais apropriada para solucionar essa situação.

Frequência na População Atingida

De acordo com médicos, esse problema atinge cerca de quatro por cento das mulheres e tem graus de classificação, dependendo da possibilidade de reverter o caso. Os mais simples podem ser mais facilmente invertidos, porém em estágios mais graves as mulheres não conseguem sequer manipular seu mamilo .

A população feminina que nasceu com o bico do mamilo normal, sem nenhum alteração,mas que por algum motivo, depois houve algum tipo de retração nele devem tomar cuidado, pois o bico do seio invertido, pode ser um sintoma de que há alguma infecção no organismo, desde uma simples mastite, até algo mais sério como um tumor mamário.

Se esse problema for detectado, a mulher deve imediatamente procurar um especialista para fazer um acompanhamento e tratamento de seu caso. Estudos científicos revelam que nos casos da inversão nos dois mamilos a porcentagem é de oitenta e cinco por cento, e apenas quinze por cento quando ocorre somente em um dos seios, porém nesses casos unilaterais, em mulheres acima de cinquenta anos podem estar relacionados ao tumor maligno.

Desconforto na Amamentação e Tratamento

Processo

Processo

Quando as mulheres apresentam esse problema, a amamentaçao fica prejudicada, pois elas tem de parar muito cedo, devido ao desconforto que o ato lhes porporciona. Geralmente elas só conseguem amamentar seus filhos até um mês mais ou menos, e ainda assim tem de utilizar bombinha para retirar o leite do seio, tornando o processo bastante demorado e trabalhoso.

Os especialistas no assunto, orientam que as mães não demorem muito tempo para solucionar o problema, pois o tratamento é demorado, mas pode ser reparado e amenizado. Para as mulheres que planejam engravidar, a opção seria uma cirurgia plástica, que em geral é um procedimento simples, só sendo necessário a aplicação de uma técnica mais elaborada em pacientes que nunca amamentaram, pois para realizar esse processo, os ductos da mama devem ser mantidos funcionando perfeitamente.

De acordo com cirurgiões plásticos, o método pode ser feito somente com anestesia local e sedação, durando em média uma hora, e a pessoa pode retornar para casa no mesmo dia, pois os seios terão o prazo de nove meses gestacionais para cicatrização, sendo essa a única opção que realmente irá corrigir o problema definitivamente.

Medidas Paliativas

Para aquelas mulheres, que por algum motivo não queiram fazer a cirurgia, há algumas medidas paliativas como por exemplo, o corretor de mamilo, que é um tipo de bomba de sucção e uma cápsula de silicone que mantem o bico do seio de forma correta por certo tempo, sendo indicado o uso diário por duas horas aproximadamente.

Outro procedimento são as conchas de preparação, que funcionam auxiliando a projetar os mamilos para frente. Especialistas sugerem que as próprias mulheres podem fazer exercícios locais, com movimentos leves, puxando o bico dos seios para fora, na hora do banho. Esse procedimento se feito com frequência, nos casos maissimples, podem fazer com que o mamilo saia, ficando no lugar correto.

Alteração Congênita

Problema

Problema

Amamentar um recém-nascido, além de ser importante para sua saúde, pode ajudar também pelo movimento de sucção que o bebê faz ,forçar o mamilo a sair, pois dependendo do nível da inversão será difícil para ele conseguir mamar. Nos casos considerados mais simples, a própria criança csugando o bico fará a reversão, já nos casos mais graves poderá haver dificuldades e até impossibilidade da mãe amamentar seu filho.

De acordo com especialistas, essa alteração é congênita, já nasce com a mulher, mas não é hereditária. Geramente as mães com o mesmo tipo de problema, não conseguem ajudar suas filhas, e ficam aflitas por não saberem como lidar com o assunto. Os médicos aconselham, no caso das adolescentes só procurarem um mastologia, depois do ínicio da primeira menstruação. Até lá se as jovens tiverem vergonha do problema, é interessante também um acompanhamento terapêutico.

Salete Dias

Um comentário

  1. Notei na minha sobrinha de 5 meses que um dos mamilos parece normal p/ um bebe, a aureola com o bico, mas o outro tem a aureola e no lugar do bico tem um buraquinho para dentro. Quero saber se isso caracteriza o mamilo invertido? Se normaliza no crescimento? E se há alguma coisa que possamos fazer? Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>