Remédios que Matam

Existem no mundo milhares de pessoas envolvidas em campanhas contra o uso de drogas, cocaína, crack, ecstasy, heroína, etc., mas o que não se sabe é que, todas estas drogas somadas têm um índice de consumo menor do que os remédios prescritos, e que o abuso destes remédios pode, muitas vezes, levar a morte. Quem nos trás esta notícia com base em pesquisas e dados oficiais é a JIFE (Junta Internacional de Fiscalização a Entorpecentes), uma organização ligada a ONU que divulgou recentemente relatórios sobre drogas em cidades da Áustria, entre outras. O abuso de remédios prescritos vem se tornando um grave problema em todo o mundo, e deixa de ser apenas uma advertência ao uso inadequado e, muitas vezes inocente de medicamentos que aliviam dores e tratam pequenos problemas de saúde. O problema cresce quando estes casos se transformam em vícios compulsivos pelo uso de remédios que matam tanto ou mais do que o uso de drogas como a cocaína, a heroína e tantas outras.

Drogas

Celebridades

O universo dos famosos tem sido um triste palco para episódios de mortes onde há grandes suspeitas de que as causas estejam relacionadas com o abuso de medicamentos, como por exemplo, a morte de Michael Jackson, um dos mais importantes astros da música no mundo todo. Mas ele é apenas uma das vítimas famosas, pois muitas outras morrem pela mesma causa atormentados pelos seus fantasmas internos, pelas desordens emocionais que os consome, pela busca de medicamentos que lhe tirem deste tormento, sucumbem. Os Estados Unidos apresentam números alarmantes de uso indiscriminado de medicamentos prescritos, só no ano de 2008 estima-se que 6,2 milhões de usuários abusaram no consumo de algum tipo de medicação, dados que, naquele mesmo período, só perderam em quantidade para os usuários de maconha. Mas esta tendência vem se alastrando no mundo todo, e é isto que preocupa os organizadores dos estudos que originaram o relatório divulgado pela ONU.

Famosos

O Combate

As causas para o uso de medicamentos são muito variadas, pessoas em busca da felicidade a qualquer custo buscam por antidepressivos, medicamentos para o emagrecimento e tantos outros que parecem oferecer esta felicidade, mas o custo é bem alto e os sintomas de alegria são geralmente passageiros. Combater este problema não é tarefa fácil, tendo em vista que muitos profissionais da área saúde não estão comprometidos com esta causa, pois eles mesmos fornecem as receitas dos diversos tipos de medicamentos que ocasionam estes problemas, além disso, existe também a internet, com suas farmácias ilegais que facilitam a aquisição dos mesmos de forma ilícita, vendendo medicamentos roubados que, obviamente, não exigem receitas. Enquanto não surgem soluções inteligentes e imediatas para esta questão, vale tentar a conscientização das pessoas que fazem parte de nossas relações, pois o problema está diante de nós, e é mortal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>