Ataque Isquêmico Transitório

Há diversos problemas de saúde que podem comprometer a fala e ainda a locomoção, dentre eles está o AVC ou Acidente Vascular Cerebral Isquêmico que é determinado pela diminuição do fluxo de sangue numa ou ainda mais de uma parte das regiões do encéfalo. Acontece em razão de não ter acontecido, por causa da falta das estruturas compensatórias especialmente a circulação colateral, a vasodilatação, como também a ampliação da taxa de extração de oxigênio, comprometendo o funcionamento correto do tecido do cérebro que ficou sem oxigenação.

As maiores estruturas envolvidas no AVC isquêmico são a embolia de origem cardíaca, a trombose de grandes artérias, e ainda a trombose de artérias pequenas. Dentre outras situações menos comuns estão ainda a vasculites, as dissecção arterial, como também as trombofilias.

O Ataque Isquêmico Transitório

O ataque isquêmico transitório é determinado como um problema neurológico de acometimento súbito, bem como com recuperação total do déficit num tempo inferior de 24 horas. Quase sempre permanece cerca de 20 minutos.

Os problemas que incitam são bastante parecidos com os do Acidente Vascular Cerebral Isquêmico, no entanto não causa dano neurológico permanente em razão dos mecanismos de compensação serem precoces. Ainda que se tenha essa definição do problema, percebe-se que parte dos déficits neurológicos que passam de uma hora e têm melhora completa apresentam lesões isquêmicas definitivas durante o exame de ressonância magnética de encéfalo.

Sinônimos do problema: miniderrame, acidente isquêmico transitório, AIT ou ainda mini-AVC.

Ataque Isquêmico Transitório

Ataque Isquêmico Transitório

Maiores Informações

O ataque isquêmico transitório acontece quando o fluxo de sangue para determinada parte do cérebro é cortado por um curto espaço de tempo. A pessoa acometida por ele poderá ter sintomas de um derrame cerebral por até 2 horas.

Ele é tido como uma forma de aviso para alertar que um derrame cerebral pode vir a acontecer futuramente se nada for executado para sua prevenção.

http://www.youtube.com/watch?v=pDd5mmaRrzg

Principais Causas

Como vimos o AIT é completamente diferente de um derrame cerebral. Depois de sofre o acidente isquêmico, a interrupção se dissolve rapidamente. Isso não acontece com um derrame, pois o AIT não faz com que ocorra a morte do tecido do cérebro.

A interrupção do fluxo de sangue para uma determinada região cerebral pode ser ocasionada por:

  • -Coágulo de sangue em uma artéria do cérebro
  • -Coágulo de sangue que passeia chegando até o cérebro vindo de outra parte do organismo (do coração, por exemplo)
  • -Lesão ocorrida nos vasos sanguíneos
  • -Diminuição do tamanho de um vaso sanguíneo cerebral ou que chegue até o cérebro.

A alta da pressão arterial é um dos maiores fatores de risco para ocorrência de um de derrame e ainda de um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico. Os demais fatores de risco são:

  • -Diabetes
  • -Fibrilação atrial
  • -História de pessoas da família com derrame
  • -Idade avançada, principalmente depois dos 55 anos.
  • -Raça (as pessoas afro-americanas tem grande probabilidade de falecer em caso de derrame)
  • -Alta do Colesterol

Pessoas que sofrem de doenças cardíacas ou ainda fluxo incerto de sangue nas pernas decorrente do estreitamento das artérias possuem grande probabilidade de sofrer um AIT ou até mesmo um derrame.

Exames Importantes

Geralmente, os sinais e sintomas do AIT podem até desaparecer até a ida ao hospital. Por isso o diagnóstico dessa doença pode ser efetuado somente com informações no histórico médico do indivíduo.

O profissional irá realizar primeiro um exame físico de maneira completa para que se verifiquem determinados problemas de vasos sanguíneos e cardíacos, e ainda aqueles com problemas com músculos e nervos. No momento a pressão arterial pode se apresentar mais alta. Então o médico auscultará as artérias e o coração do paciente.

Uma sonorização diferenciada chamada sopro pode ser ouvida na artéria carótida do pescoço e ainda em qualquer outra artéria. Esse sopro pode ser causado por um fluxo de sangue que se mostre irregular.

Ainda serão feitos outros exames para que se descarte a possibilidade de um derrame cerebral ou outras doenças que possam acarretar os mesmos sintomas. Em muitos casos a tomografia computadorizada ou ressonância magnética deverá ser feita. A ocorrência de um derrame cerebral apresentará alterações nos exames, enquanto que um AIT, não.

Saiba Mais

Saiba Mais

Ainda serão pedidos outros exames complementares, tais como os angiogramas, especialmente aqueles realizados via ressonância magnética ou tomografia computadorizada para se observar um vaso sanguíneo que esteja sendo bloqueado ou com a presença de hemorragia.

Também pode ser sugerido um eco cardiograma para se observar se o coração não apresenta um coágulo sanguíneo. Enquanto isso, o ultrassom realizado na carótida pode apontar se ocorreu estreitamento das artérias presentes no pescoço. Além deles, um monitoramento do ritmo cardíaco ou eletrocardiograma pode apontar se o ritmo cardíaco irregular.

O profissional de saúde pode também executar outros testes para averiguar a existência de doença cardíaca, colesterol alto, hipertensão arterial, diabetes, e demais causas e fatores que efetuem risco para o aparecimento do AITs e derrame.

Principais Sintomas de Ataque Isquêmico Transitório

Os principais sintomas podem surgir de maneira repentina e durar relativamente pouco, quase sempre até duas horas e depois sumir completamente. Além disso, eles podem voltar a aparecer no futuro.

Os sintomas do Acidente Isquêmico Transitório são os mesmos que os sintomas de um derrame comum e compreendem o desenvolvimento imprevisto de:

  • Sensação anormal de movimento, vertigem ou tontura brusca.
  • Modificações no estado de alerta o que incluem perda de resposta, sonolência, coma ou estado de inconsciência.
  • Adulterações nas sensações principais, o que inclui dor, toque, temperaturas, pressão, paladar e audição.
  • Perda de memória e confusão
  • Dificuldade para engolir
  • Dificuldade especialmente para ler e escrever
  • Falta de capacidade para reconhecer pessoas ou objetos
  • Falta de controle do intestino ou bexiga
  • Perda de equilíbrio ou de coordenação ou equilíbrio, dificuldade para caminhar ou falta de coordenação motora
  • Fraqueza nos músculos da face, das pernas ou dos braços, que geralmente se apresentam em apenas um lado do corpo.
  • Formigamento ou dormência em um lado do corpo
  • Modificações de humor, personalidade ou emocionais
  • Problemas de visão, tais como: perda total ou de parte da visão e visão dupla.
  • Problema para falar e ainda para compreender o que as demais pessoas falam

Procurando Ajuda Médica

O Acidente Isquêmico Transitório é um caso de emergência médica. Por isso, se alguém próximo a você apresentar alguns desses sintomas, ligue imediatamente para o 192 ou ainda para outro número que possa ajudar emergencialmente. Não deixe de lado os sintomas somente porque eles somem rapidamente. Eles podem muito bem ser o anúncio de um derrame.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • A etiologia da doença: acidente isquemico transitorio?

    Sara 26 de janeiro de 2014 15:11

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *