Como Fazer o Transporte de Vítimas de Acidentes

Antes de falarmos das técnicas de transporte de vítimas de acidentes, vale ressaltar, que o ideal é NÃO tentar fazê-lo. O correto é chamar o socorro e esperar que essas pessoas treinadas façam o transporte. Um movimento errado na hora de transportar uma vítima de acidente pode complicar ainda mais a situação dela.

Em casos extremos, ao socorrer uma vítima de acidente, o acidentado deve ser movimentado o menos possível. Quando estiver dentro do transporte que o levará até o hospital, o veículo não pode sofrer arrancadas bruscas. Deve ser feito em baixa velocidade, para garantir que a vítima esteja segura e colocada de modo confortável.

Quando é necessária iniciar uma massagem cardíaca ou respiração artificial, mesmo durante o transporte, nem uma e nem outra podem ser interrompidas uma vez começada.

Como É Feito O Socorro De Uma Vítima De Acidente

O socorrista deve observar e considerar alguns detalhes antes de colocar a vítima de um acidente sobre a prancha. As chances de melhoras da vítima pode estar relacionada a forma correta que ela foi socorrida, aumentando ou diminuindo, as chances de sequelas ou até de morte.

Então, antes da vítima ser retirada do local em que ocorreu o acidente, devem ser levados em consideração:

  • Os movimentos devem ser mínimos para evitar que as lesões se tornem mais graves.

  • O socorrista faz um exame do estado geral da vítima.

  • É importante que o socorrista tenha ideia do peso da vítima.

  • Antes de mexer com a vítima é importante saber quantos socorristas irão ajudar.

  • Em caso de hemorragia, antes de mexer com a vítima ela deverá ser retida.

  • A respiração da vítima deve ser mantida.

  • Procurar evitar que a vítima entre em estado de choque,

  • Quando se suspeita de fraturas, essas partes devem ser imobilizadas.

A maneira correta de fazer o transporte de vítimas de acidentes e usar uma maca para colocá-la sobre. Caso não exista uma disponível, deve-se improvisar usando duas camisas que sejam resistentes ou caso tenha uma tábua larga por perto, enrolar um cobertor sobre ele e colocar a vítima.

Se existir um único socorrista para transportar a vítima de um acidente é importante que:

  • Ao pegá-la o braço da vítima seja colocado por cima dos ombros do socorrista, passando atrás do pescoço.

  • O socorrista deve manter o braço da vítima firme em suas mãos.

  • O segundo braço deverá ser usado para pegar por trás a cintura da vítima.

Em muitos casos, na hora de socorrer e fazer o transporte de vítimas de acidentes, elas não poderão se movimentar, por conta dos traumas sofridos, das lesões. É quando se corre o risco de fazer um movimento com a vítima que acarretará ainda maiores problemas. Por isso, para mover uma vítima deitada é sempre importante ter um ponto de apoio.

Métodos Para Transporte De Vítimas De Acidentes: Maca Ou Prancha

Quando se faz esse tipo de transporte da vítima é importante fazê-lo da forma correta para evitar prejuízos para vítima e para o socorrista, que também pode acabar criando um problema na coluna ao tentar socorrer.

  • Na hora de transportar a maca com a vítima sobre ela, os pés dos socorristas devem estar ligeiramente afastados.

  • A posição correta para abaixar e levantar a maca é de joelhos na posição um joelho no chão e outro um pouco afastado.

  • O socorrista deve dizer o momento de levantar a maca e para tal deve estar posicionado de cócoras, levantando o joelho que estava apoiado no chão.

  • O peso da maca deve ser colocado sobre os músculos da coxa do socorrista.

  • Primeiro fica em pé com a maca e depois dá a ordem para caminhar até a ambulância ou o carro que prestará o socorro.

  • O movimento até o carro de socorro deve ser sem nenhum tropeço ou criando situações que a vítima acaba se mexendo demais. Faça com calma e atenção, principalmente, a possíveis obstáculos.

Dicas Importantes Sobre O Transporte De Vítimas De Acidentes

  • A vítima não deve ser transportada quando não há necessidade.

  • O ideal é chamar uma ambulância e prestar os primeiros socorros sem tirar a vítima do local, quando é possível. Faça isso de acordo com as orientações que o próprio socorrista a caminho lhe dará.

  • Somente em casos extremos, cujo a demora do socorro ou não conseguindo chamá-lo, para a vítima é melhor transportá-la, o faça. Porém, lembrando que é muito importante que a vítima só seja movimentada quando está bem imobilizada. Ressaltando que dependendo das lesões, transportar uma vítima de acidente em um carro comum agravá o quadro clínico da mesma.

  • Para cada caso é necessário um tipo de transporte e o melhor é que você seja orientado por alguém que sabe exatamente como fazer cada um deles.

  • Todo cuidado é pouco para não criar maiores problemas para a vítima de um acidente e não agravar as lesões.

Algumas Dicas Para Evitar Que As Lesões Se Agravem No Transporte

  • Se você identificar que a vítima sofreu fraturas nas costas e ou no pescoço é melhor não tentar transportá-la. Se tiver que colocar a vítima, neste caso, em um lugar seguro, o ideal é fazer o movimento pelas costas e sempre com a ajuda de um casaco ou cobertor.

  • Sem maca, improvise uma, mesmo que seja com pedaços de madeira, amarrando neles roupas ou cobertores. A maca garante a segurança da vítima e evite que ela sofra com movimentos bruscos.

  • A cabeça não deve cair para trás, deve estar apoiada na maca improvisada.

  • Quando se observa que a vítima está perdendo muito sangue é necessário evitar o movimento que poderá agravar o quadro e faze com que ela entre em estado de choque.

  • Em caso de parada respiratória, antes de qualquer coisa, faça a respiração boca a boca seguida de massagem cardíaca.

  • Onde houver suspeita de fratura deverá ser mobilizado. Uma das formas é amarrando o pé da vítima e erguendo o seu corpo na posição horizontal.

  • Se a pessoa estiver desmaiada, mas sem fratura, duas pessoas podem levantar e transportá-la. Mesmo assim, movimentos bruscos não devem ser feitos.

Muitas pessoas, ao verem um indivíduo sendo atropelado, ou mesmo sofrendo um mal súbito, não sabem como devem se comportar para auxiliá-lo. Em muitos casos, na tentativa de auxiliar o outro, acabam fazendo um movimento incorreto e essa falha pode levar o acidentado inclusive a ter uma tetraplegia. Em virtude dessa situação, os especialistas fazem algumas recomendações para transportar as vítimas que estão longes dos hospitais:

Se o socorrista suspeitar que há uma lesão na medula, deve movimentar  o mínimo possível a pessoa acidentada. Em caso de transporte, deve deitar a vítima em uma cama improvisada e transportá-la com a coluna ereta, para que não provoque lesões nessa área do corpo, responsável pela locomoção. Se o acidentado estiver  consciente, com a respiração normal  e na posição de bruços, a pessoa que o está ajudando não deve tentar virá-lo. Deve transportá-lo nessa posição mesmo, até o local do seu atendimento.

Salete Dias

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • bom dia eu sou socorrista formado pela cruz vermelha brasileira eu gostaria de novidades na parte de remoçao de vitima eu tanbem gostei da materia tá um abraço do xavioer

    jorge xavier de A.silva 23 de março de 2012 9:46
  • adorei a matéria esta de parabéns quem a escreveu

    Brendha Bandeira Assunção 14 de maio de 2012 20:37
  • sou tecnica em enfermagem em Descalvado SP, trabalho com a saude da familia, em enventos na cidade trabalho em ambulancia, tenho 3 cursos de primeiro socorros, e gostaria de saber mais sobre pranchar uma vitima passo a passo, obrigada.

    rosemeire cassalho 7 de março de 2014 20:54

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *