Bócio Multinodular Tóxico

O bócio multinodular tóxico, também conhecido com “doença de Plummer”, é um distúrbio que cria diversos nódulos na tireoide ao invés de apenas um, que tem tamanho avantajado e se apresenta no bócio uninodular, como o próprio nome já diz.O mais comum, segundo relato dos médicos, é que o bócio multinodular ataque as pessoas do sexo feminino, mas os casos em homens não são tão raros assim. Como é uma disfunção da tireoide, sem tratamento ele tende a aumentar conforme a idade evolui, atingindo sua maior forma a partir da sexta década de vida da pessoa.

Bócio Multinodular Tóxico

Bócio Multinodular Tóxico

Os sintomas do bócio multinodular tóxico variam de acordo com o organismo, afinal, nenhuma pessoa é igual à outra. Em alguns casos, a pessoa pode apresentar apenas o nódulo se destacando em seu pescoço, enquanto em outras os sintomas podem variar e aparecerem efeitos a mais. Raramente todos os sintomas se apresentam ao mesmo tempo em uma mesma pessoa, mas mesmo assim é preciso estar atento a todos eles.Os principais sintomas desse tipo de bócio são a intolerância ao calor mesmo durante os dias de clima mais amenos, tremores nas extremidades do corpo, principalmente nas mãos e pés, e o aumento considerável do apetite.Um dos sintomas mais fortes é a hipercinesia, que se trata movimentações exageradas do corpo sem um motivo aparente, como uma convulsão, a perda de peso sem esforço, a irritabilidade e a taquicardia, que é o aumento do ritmo do coração mesmo quanto a pessoa está em repouso.Esses sintomas, apesar de se parecerem com os do hipertireoidismo, não significam exatamente essa doença.

Bócio Multinodular Tóxico

Bócio Multinodular Tóxico

Muitas vezes o bócio aparece por conta de outros problemas de saúde, que também devem ser tratados, mas não são tão graves assim, como doenças autoimunes, falta de iodo no organismo e doenças hereditárias.Em termos médicos, o bócio multinodular tóxico ocorre pela afetação da tireoide. No organismo humano, a hipófise e o hipotálamo são os responsáveis pela regulagem na produtividade da tireoide, evitando que esta produza mais ou menos hormônios do que o corpo precisa.Quando o bócio multinodular tóxico ocorre, a tireoide deixa de obedecer a esses dois elementos, tornando-se independente deles e fazendo com que ocorra uma proliferação de folículos da glândula, o que forma os tais nódulos e os deixa visíveis externamente.

Bócio Multinodular Tóxico

Bócio Multinodular Tóxico

O tratamento para o bócio multinodular tóxico Ao perceber qualquer dos sintomas descritos acima, a pessoa deve procurar um médico especialista imediatamente, que fará os exames necessários para comprovar ou não a existência do bócio.O tratamento contra o bócio inicialmente é feito através de medicamentos. Para o tratamento definitivo, porém, é necessário eliminar o tecido autônimo através de irradiação, o que é obtido pela administração de iodo radioativo.

Um comentário

  1. Excelente artigo, muito simples e didático. Acabo de descobrir que minha mãe foi diagnosticada com esse mal. Vai fazer iodoterapia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>