Urticária Aquagênica: Um Banho Pode Ser Uma Experiência Terrível

Todo mundo já ouvir falar em alergias bizarras, mas é bem provável que se surpreenda com a Urticária Aquagênica. A doença que pode ser descrita como urticária em que a alergia seria a água. Dessa forma, um simples banho pode ser uma experiência bem desagradável para as pessoas que sofrem com essa doença.

Tire Suas Dúvidas

Tire Suas Dúvidas

Para quem ficou curioso vamos descrever o que é e como funciona essa doença, saiba também como é a vida de uma pessoa que sofre com a Urticária Aquagênica.

Afinal, é Alergia?

A Urticária Aquagênica, apesar de ser classificada como um tipo de alergia, não é uma reação alérgica tradicional. Numa reação alérgica convencional existe a liberação de histamina, porém, no caso específico dessa doença, não existe essa liberação.

Muitos estudiosos classificam a Urticária Aquagênica como uma hipersensibilidade a água. Seria uma forma de hipersensibilidade a íons que estão presentes na água não destilada. As pessoas que sofrem com essa patologia podem ter crises de urticárias com apenas 15 minutos de contato com a água. Essa crise intensa de coceira pode demorar até 2h para passar.

Além disso, coisas comuns de nossas rotinas como tomar banho de piscina, chorar ou mesmo sair na chuva podem ser provações terríveis para as pessoas que sofrem dessa doença. Já pensou o motivo de sua alergia escorrendo por seus olhos? A dor é terrível.

Imagem de Amostra do You Tube

Quando Virou Doença

A Urticária Aquagênica nem sempre foi tratada como uma doença e pelo fato de não existir nem 50 pessoas diagnosticadas no mundo todo, demorou muito para que esse problema recebesse o “status” de problema de saúde.

A primeira citação da Urticária Aquagênica como uma doença aconteceu no ano de 1964 por cientistas chamados Shelley e Rawnsley. A descrição deles a respeito foi a de uma doença que era um tipo de alergia a água. Quando as pessoas que sofriam desse mal entravam em contato com a água, em qualquer temperatura, apresentavam lesões pelo corpo.

Essas lesões eram um tipo de urtica e cada uma apresentava em torno de 2 cm a 3 cm. Quase sempre as lesões aparecem na parte superior do corpo e a região dos ombros é uma das mais prejudicadas.

Após alguns estudos, percebeu-se que as urticas podiam durar de 10 a 50 minutos. Atualmente, existem casos em que as urticas podem durar até 2h após o contato com a água.

Quem é Mais Atingido

Essa é uma patologia bem mais comum em mulheres do que em homens, geralmente começa a se manifestar durante a puberdade. Dificilmente, se encontra uma criança sofrendo de Urticária Aquagênica, mas não é impossível tendo sido relatado um caso infantil aqui no Brasil mesmo.

Durante muito tempo acreditou-se que os casos não era hereditários e que atingiam uma pessoa de forma isolada na família. Isso está sendo posto em cheque pelo caso de uma mãe e um filho que sofrem dessa doença.

Porém, não se pode ter certeza de que é hereditário podendo ser que no caso dessa mãe e desse filho, eles tenham passado pela mesma situação estressante que gerou a doença. Além disso, alguns casos dessa urticária podem estar ligados a existência de outras urticárias como a colinérgica, causada pelo frio e o dermografismo.

Como é Feito o Diagnóstico da Urticária Aquagênica?

Uma curiosidade a respeito dessa alergia é saber como é feito o diagnóstico uma vez que é difícil imaginar que alguém possa ter alergia à água. Infelizmente, a Urticária Aquagênica não é uma doença muito conhecida e dessa forma, alguns médicos podem nem pensar nessa possibilidade por simples desconhecimento.

Antes de se ter certeza de que o problema do paciente é esse tipo de urticária é importante descartar a possibilidade de outras formas de alergia. Além de descartar outros tipos de alergias convencionais, é necessário realizar o teste de provocação com água.

Esse teste, apesar de causar dor e sofrimento ao paciente, é necessário para que seja comprovada a reação alérgica a água. Nesse tipo de teste, o médico realiza o contato da pele do paciente com água e observa se há o aparecimento de lesões na região logo após esse contato.

Detalhes Sobre a Urticária Aquagênica

Incidência

A seguir vamos detalhar um pouco mais a doença misteriosa que leva as pessoas a desenvolverem erupções cutâneas devido ao contato com a água. Para começar, é importante que se destaque o quão rara é essa enfermidade, a incidência é de 1 em 230 milhões de nascimentos.

Mortalidade

No mundo todo foram relatados cerca de 40 casos de Urticária Aquagênica, muitas pessoas podem ter essa doença e não fazer ideia de qual é o seu problema devido a pouca informação que existe a esse respeito. Porém, não existem casos de morte devido a essa alergia, apesar de causar muita dor.

Tratamento

O tratamento para essa doença é um só: ficar o mais longe possível da água. Porém, é claro que as pessoas precisam tomar banho e para que isso não seja um sofrimento sem fim, é necessário usar truques como usar vaselina, por exemplo. A vaselina cria um tipo de película protetora para evitar que o contato seja muito intenso e cause muita dor.

Nem precisamos dizer o quanto essas pessoas sofrem devido a alergia ao líquido precioso da vida, não é mesmo?

Como é a Vida de Uma Pessoa Com Urticária Aquagênica?

Uma das principais perguntas que surgem quando ficamos sabendo do que se trata essa doença é como vive alguém que tem essa enfermidade. Katie Dell, de 26 anos, é uma das pessoas que sofre com esse problema. A rotina da jovem é bastante diferente da nossa, pois até mesmo para tomar banho ela precisa da ajuda do marido.

A moça contou ao mundo que não assiste a filmes que podem emocioná-la, pois se ela chorar sentirá dores insuportáveis nos olhos. Isso sem contar o preconceito pelo qual Katie passou e também a dificuldade de ser diagnosticada, sobre isso ela disse “Os especialistas olhavam para mim como se eu estivesse dizendo mentiras e as pessoas me diziam que era tudo na minha cabeça. Eu pensei que estava enlouquecendo”.

Não Ao Beijo e ao Copo de Água

Tudo o que envolve contato com a água é prejudicial para quem sofre de Urticária Aquagênica. Isso inclui beijar, já que existe troca de saliva também é beber água.

5 comentários

  1. Olá.. Gostei mtu do artigo informativo, pesquisei devido o programa “1000 maneiras de morrer” e lah mostrou uma moça q morreu por causa disso…
    Fiquei curiosa sobre o assunto…
    Acho valido pesquisar pra ver se realmente naum houve mortes em casos dessa doenca…

  2. mais ou menos 02 anos atrás, comecei a sentir sintomas de “alergia”quando parava de chover. Explico:após a chuva parar, por uns dois dias sem chover, a água da torneira me irrita a pele, bem como descrito aí. fica uns 15 minutos coçando, faz placas, e desaparece. Troquei detergente, sabão, e até qdo. ponho o pé de molho, para fazer as unhas, depois que a água esfria,me faz… mas qdo,. o tempo está firme,não faz por vários dias… Será que sou dessas pessoas alérgicas??Alergia de água, vira gozação.Obrigada.

  3. Eu como Camila vi sobre a patologia em 1000 formas de morrer. Gostei da matéria e gostaria de saber mais

  4. Boa tarde. Depois de muitos exames e consultas o meu filho de apenas cinco (5) anos foi diagnosticado hoje com esta doença.Caso algué ou algum especialista esteja vendo esta reportagem por favor fale mais sobre o assunto, e o que nós Pais podemos fazer para judar. Obrigado

  5. Gostei muito da matéria, toda vez que tomo banho minha pele fica como essa garota da foto, não posso passar de 10 minutos na água e já irrita bastante, porém ao invés de dor eu sinto coceiras, somente na parte superior do corpo e demora bastante pra passar, já fui em vários dermatologistas e não soube explicar. Gostaria de pedir, como as outras pessoas, que postasse mais artigo sobre esse assunto, explicando mais um pouco. Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>