Como Diminuir o Sal dos Alimentos

Para os alimentos em geral o sódio (um dos principais componentes do sal) tem como função criar uma textura de maciez e por esse motivo ele está presente até mesmo em produtos que não são salgados. Saiba que até mesmo em doces o sódio está presente, por exemplo, naquelas sobremesas prontas, pode ser encontrado até mesmo em alguns adoçantes artificiais.

Ao contrário do que muitos imaginam o sódio não tem um sabor e por isso pode estar presente até mesmo nos doces sem ser notado. Ainda assim o grande problema está mesmo no excesso de sódio no sal de cozinha. O consumo demasiado desse ingrediente pode corroborar para o desenvolvimento de problemas de saúde como a hipertensão arterial.

Antes de se preocupar saiba que existem maneiras de diminuir o consumo de sal e fazendo apenas pequenas mudanças em sua alimentação. Abaixo listamos algumas dicas para você começar a cuidar bem da sua saúde.

Organização Mundial de Saúde

O consumo excessivo de sal é um assunto mundial, porém, há alguns anos tem sido um motivo de preocupação especial para o governo brasileiro que juntamente com algumas entidades do setor alimentício vem criando e implementando medidas para que empresas em geral reduzam o uso de sódio em seus produtos. Dentre os alimentos que estão na mira da luta contra o sódio estão o pão francês que pode conter 320 mg do ingrediente em apenas 50 gramas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde o consumo diário de sódio para uma pessoa saudável não deve passar dos 2000 mg. Isso é o equivalente a uma colher de chá ou mais ou menos umas 5 gramas de sal de cozinha. Consumir sal em excesso pode acarretar em problemas renais, sobrepeso e ainda no surgimento de alguns tipos de câncer.

Cálculo do Sal nos Alimentos

O conceito todo apresentado acima pode ficar menos abstrato quando você sabe como fazer o cálculo da quantidade de sal que está presente em cada alimento. Para fazer isso multiplique a quantidade de sódio por 2,5. Com esse resultado em gramas você poderá ter um planejamento mais efetivo da sua dieta.

Para te incentivar a controlar o consumo de sal é válido lembrar que o excesso de sal aumenta a sua pressão arterial, prejudica as células adrenais e ainda causa instabilidade emocional. Sódio em excesso no organismo gera protuberâncias e inchaços na sua pele, ninguém quer isso, não é mesmo?

Dicas Para Diminuir o Sal dos Alimentos

Um Passo de Cada Vez

Não pense que tudo se resume a tirar o sal de vez da sua vida ou então começar já com uma redução significativa do mesmo. Para que você não desanime ao longo do caminho dessa mudança de comportamento a mesa (é uma mudança de vida) comece aos poucos. Deixe as suas receitas um pouco menos salgadas para que o seu paladar comece a ser acostumado a nova realidade.

Substitua o Sal

Para que os seus alimentos não percam o sabor que tanto te faz feliz a dica é substituir o excesso de sal por ervas, pode ser as frescas ou as secas. Você vai se surpreender com esse novo e delicioso sabor. Além disso, você pode e deve fazer grande uso de ingredientes como alho, cebola e pimenta que também dão sabor para os seus pratos.

Outros substitutos naturais para o sal são sementes de aipo, shoyu sem sal, algas marinhas entre outros. A dica é começar a testar esses produtos para escolher aqueles que melhor se encaixam nas suas receitas e no seu paladar.

Sal Marinho

Quem é fã de sal pode usar o sal marinho, como ele não passa pelo processo de refinamento se mantém rico em nutrientes. A dica, porém, é não exagerar na quantidade de sal.

Fuja dos Industrializados

Um dos principais problemas da vida moderna é o consumo demasiado de produtos industrializados. Tente evitar os produtos industrializados dando prioridade para aqueles em versões in natura. Os produtos congelados são os campeões em uso de sódio, isso porque o ingrediente ajuda a manter a conservação.

Temperos Industrializados

Os temperos industrializados também têm uma grande quantidade de sódio. Para se ter uma ideia saiba que uma colher de chá de tempero pronto para arroz pode conter até 1645 mg que já é quase a quantidade total que se recomenda por dia.

Esqueça os Produtos Light

Muitas pessoas caem na armadilha dos produtos light quando resolvem fazer uma dieta. Realmente esses produtos têm menos gordura ou açúcar no caso dos doces, mas para que possam ter consistência e textura eles têm uma grande quantidade de sódio. Os refrigerantes light são um verdadeiro mar de sódio, pois tem uma quantidade quase dobrada do ingrediente que os refrigerantes normais.

De Olho no Cardápio

Para ter um cardápio que agrade ao seu paladar e que seja saudável é interessante ter a orientação de um nutricionista. O especialista vai te ajudar a montar um cardápio mais saudável, mas sem se privar de tudo, pois as guloseimas podem ser inclusas na dieta desde que na quantidade certa.

Leia Rótulos

O hábito de ler os rótulos dos alimentos é essencial para quem deseja uma dieta mais saudável. Prefira os alimentos que tem quantidades menores de sódio, lembre-se que produtos parecidos podem ter níveis bem diferentes de sódio. Faça uma comparação antes de escolher.

Evite Conservantes

Os conservantes são grandes vilões de uma alimentação saudável, pois eles possuem ingredientes como nitrito e nitrato de sódio. Além disso, também fuja dos adoçantes (ciclamato de sódio e sacarina sódica), destacadores de sabor (glutamato monossódico) e fermentos (bicarbonato de sódio). Saiba que todos esses ingredientes elevam e muito a quantidade de sódio dos alimentos.

Cuidado com os Processados

Os alimentos processados como bacon, salsicha, presunto entre outros tem uma grande quantidade de sal. Além de evitar os processados você também deve ficar de olho nos pratos que são muito condimentados.

Nada de Latas

Os produtos enlatados, inclusive as hortaliças, são armazenados em geral numa grande quantidade de sal para que se mantenham próprios para o consumo. Esses aditivos utilizados nas hortaliças enlatadas ou congeladas podem reduzir a zero os seus nutrientes. Sendo assim o alimento perde todos os benefícios que ofereceria.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Nutrição

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *