Métodos de Restauração dos Dentes

Em dias que se preza tanto a beleza e o bem estar, a busca incessante pela estética é um fator de grande influência sobre o modo de se viver a vida das pessoas. Seja nos menores ou nos grandes populacionais, já faz parte da rotina vermos clínicas de estética e academias a cada dia mais repleta de pessoas.

A partir disso, podemos observar que o mesmo cuidado que se tem com o corpo, se tem também com o sorriso e, para isso, a odontologia está preparada. Atendendo completamente às aspirações estéticas da população em geral.

As Técnicas de Restauração Para Um Sorriso Bonito

As diversas técnicas restauradoras e também protéticas estão cada vez mais modernas e procuram, além de promover o retorno da função mastigatória, ainda a recuperação da beleza do sorriso. Sendo assim, o clareamento dos dentes também se transforma num poderoso instrumento para proporcionar a alegria ao paciente durante e depois do tratamento.

Sorriso Bonito

Sorriso Bonito

O processo de clareamento dos dentes pretende recuperar a cor original dos mesmos, que pode ter-se perdido com o passar dos anos em razão de muitos fatores. Além disso, o procedimento serve para causar um branqueamento dental daqueles dentes que sempre tiveram coloração mais escura.

O Uso

O uso de substâncias clareadoras nos dentes já acontece há bem mais de um século, e com o aparecimento de materiais mais modernos, tem se apresentado como uma forma cada vez mais segura e eficiente de se conseguir uma satisfatória estética dental.

A Restauração

A restauração é uma maneira de se conseguir que o dente acometido pela cárie retorne à sua função e forma normal. Logo que o dentista inicia um processo de restauração, em primeiro lugar ele retira a parte do dente que sofreu a deterioração, higieniza a área afetada e somente depois preenche o lugar com um material apropriado para a restauração.

Imagem de Amostra do You Tube

Por fechar a cavidade a qual as bactérias podem vir a se instalar, o procedimento ainda auxilia na prevenção de uma posterior deterioração. Os materiais usados para se fazer a restauração podem ser variados, como porcelana, ouro, uma forma de resina composta (que volta a cor natural do dente) e ainda a amálgama, nossa velha conhecida, que é uma mistura de prata, mercúrio, estanho, cobre, e em alguns casos também o zinco.

Qual A Melhor Forma de Restauração?

Não há um tipo único ou ideal de restauração que seja adequado a todas as pessoas. O que será tido como melhor a cada um deverá ser determinado de acordo com a extensão do preparo, do tamanho da cavidade a ser preenchida, a possibilidade de se causar alergia a determinados, o lugar da boca que precisa de restauração e ainda o custo do procedimento.                 Vejamos algumas considerações sobre cada tipo de material usado:

-Restaurações à base de Ouro: as mesmas são feitas somente sob encomenda e ainda em um laboratório próprio para prótese e, posteriormente cimentadas no dente que precisa da mesma. As restaurações de ouro são bastante aceitas pelo organismo e têm alta durabilidade, podendo chegar até 20 anos. Por isso, muitos especialistas têm no ouro o melhor material para se compor uma restauração. Entretanto, é quase sempre a possibilidade mais onerosa financeiramente e precisa de várias visitas ao dentista até sua total conclusão.

-Restaurações em amálgama: são bastante resistentes e possuem um preço bastante acessível. Ocorre que, devido à sua coloração mais escurecida, ficam muito mais aparentes do que aquelas de porcelana ou até mesmo o composto de resina, com isso, acabam não sendo usadas em áreas mais visíveis do sorriso, como, por exemplo, os dentes da frente.

- Resinas compostas (plástico): diferentemente daquelas em amálgama, combinam perfeitamente com a coloração dos dentes e, por isso, são usadas quando se busca uma aparência mais comum e natural. As substâncias são misturadas e postas diretamente na cavidade, e ali sofrem o endurecimento. Esse tipo de resina não é o melhor material para as restaurações de grande porte, já que podem se desgastar ou lascar com o decorrer do tempo. Também correm o risco maior de manchar especialmente com determinados pigmentos como chá, café, ou tabaco, porém, não têm a mesma durabilidade dos demais tipos de restaurações, durando aproximadamente de três a 10 anos.

-Restaurações de porcelana: estas são denominadas facetas ou incrustações. São confeccionadas sob medida por laboratórios responsáveis por próteses e, logo depois, são cimentadas na cavidade. Assim como algumas, também podem combinar com a coloração natural do dente e conseguem resistir melhor às manchas. A restauração à base de porcelana, quase sempre recobre grande parte do dente. Mas, seu custo é bastante elevado, podendo ser comparado ao do ouro.

Saiba Mais

Caso a cárie ou quebradura do dente o tenha danificado em grande parte, pode ser que o dentista recomende que seja feita uma coroa ou alguma outra forma de cobertura para o dente. Quando a cárie atinge a polpa ou o nervo do dente pode receber dois tipos de tratamentos: tratamento de canal, no qual acontece a remoção do nervo danificado ou ainda um capeamento pulpar, que é um procedimento que faz o recobrimento da polpa, procurando manter a vida do nervo.

O Que Ocorre Quando Se Faz Uma Restauração Dental?

Quando o dentista opta por fazer uma restauração num dente cariado, primeiramente ele faz a remoção da parte que sofreu a deterioração e limpa muito bem toda a área atingida e a sua volta. Depois de fazer a higienização da cavidade, o processo de restauração é executado a partir do uso de dos materiais que foram descritos logo acima.

Confira As Dicas

Confira As Dicas

Como Posso Saber Se Preciso Passar Por Uma Restauração?

Não há como saber quando isso será necessário, pois somente o dentista será capaz de determinar se a pessoa tem uma cárie que precisa de tratamento. Através de uma avaliação, o profissional usará um pequeno espelho para fazer o exame das superfícies de cada um dos dentes.

Qualquer superfície que tenha aparência anormal será criteriosamente examinada através do uso de instrumentos especiais. Às vezes pode ser necessário que se faça uma tomada radiográfica de toda a boca ou somente parte dela. A forma de tratamento escolhida pelo dentista dependerá exclusivamente do tamanho do dano feito pela cárie.

Imagem de Amostra do You Tube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>