O Uso das Anfetaminas

Existe uma grande variedade de anfetaminas em todo o mundo, uma vez que não tem uma substancia determinada que caracterize esta droga. As anfetaminas, assim como muitas outras substancias foram desenvolvidas inicialmente com objetivo medicinal, porém depois de algum tempo depois muitas pessoas passam a consumir estes “remédios” para obter seus efeitos colaterais, ou seja, o efeito que as pessoas buscam na substancia não é o mesmo para a qual ela foi desenvolvida. O uso das anfetaminas é muito difundido no mundo inteiro, e apesar das suas contra-indicações muitos médicos receitam para seus pacientes sem maiores restrições, daí ser largamente utilizada de forma indevida. Neste artigo nós vamos saber um pouco mais sobre as anfetaminas, seus efeitos medicinais e seus efeitos colaterais, que também passam a ser indicações da substancia.

Remedios

Histórico das Anfetaminas

A anfetamina iniciou a ser sintetizada na Europa, no fim do século passado. Seu uso inicialmente estritamente medicinal logo se alastrou, e na década de 40 já eram conhecidas mais de 30 indicações diferentes para as várias espécies de anfetaminas produzidas. Logo também se iniciou seu uso sem fins medicinais. A indicação médica das anfetaminas inicialmente eram contra a fadiga, como estimulante do sistema nervoso central – SNC, e para alargar as passagens bronquiais e nasais. Nos três primeiros anos depois de seu lançamento no mercado na forma de cápsulas foram vendidos mais de 50 milhões de caixas do remédio.

Sistema Nervoso

Anfetaminas na Guerra

Durante a II Guerra Mundial o uso de diversos tipos de anfetaminas se alastrou entre os combatentes, sendo distribuída pelos exércitos de vários países para reforçar a resistência, levantar a moras, eliminar ou diminuir a fadiga das tropas. Muitas divisões das tropas de Hitler, a Força Aérea norte-americana, e todo o exercito americano por ocasião da guerra da Coréia. No período da II Guerra, houve uma grande superprodução de anfetaminas para atender todas as tropas, e seus efeitos se tornaram popularmente conhecidos, sendo que seu uso crescente.

Efeitos Físicos e Indicações Médicas

A anfetamina age diretamente sobre o SNC estimulando seu funcionamento e também a capacidade física do seu usuário. Inicialmente era receitada por médicos para casos de epilepsia, depressão, Parkinson e também narcolepsia. Hoje é indicada apenas para esta última patologia.

Efeitos Estimulantes

Atualmente a anfetamina é muito utilizada em tratamentos para emagrecer, como rebites para caminhoneiros e outras pessoas que precisam passar muitas horas acordadas, como estimulante em geral, por pessoas que desejam ter sua capacidade física aumentada. O usuário da anfetamina tem maior capacidade física, dorme e come menos, etc. sob o efeito da droga a pessoa se sente capaz de realizar coisas que normalmente não conseguiria, como a droga desenvolve tolerância as pessoas passam a consumir mais para obter os mesmos efeitos, desenvolvendo uma dependência física e psicológica. Alguns tipos de anfetaminas são diluídas em água e injetadas para potencializar o efeito, cheiradas, usadas com cachimbo…enfim, são muitas as maneiras que as pessoas encontram de potencializar seus efeitos depois de se tornarem dependentes.

Estimulantes

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Medicina

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *